TCU publica edital para definir empresa que vai administrar sete praças de pedágio no RS

Cobrança deve ser feita em Três Cachoeiras, Santo Antônio da Patrulha, Gravataí, Montenegro, Paverama, Fontoura Xavier e Victor Graeff

O Tribunal de Contas da União (TCU) liberou a publicação do edital de concessão do lote rodoviário denominado Rodovia de Integração do Sul (RIS), composto pelas rodovias gaúchas BR-101, BR-290, BR-386 e BR-448. A empresa escolhida vai administrar, investir e recuperar uma rota de 473 quilômetros na malha rodoviária gaúcha.

O prazo é de 30 anos para explorar as vias, com investimento de pelo menos R$ 8,5 bilhões. O edital prevê a exploração de sete praças de pedágio em Três Cachoeiras, Santo Antônio da Patrulha, Gravataí, Montenegro, Paverama, Fontoura Xavier e Victor Graeff. Na Rodovia do Parque (BR-448), não há previsão de cobrança.

Confira os locais das praças de pedágio:

As tarifas de pedágio previstas, inicialmente, para veículos de classe 1 (automóvel) foram de R$ 7,48 por praça de pedágio. Já para a passagem de caminhões e ônibus, o valor previsto é de R$ 14,96.

Confira os valores:

A intenção da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) é dar início ao processo licitatório já início do segundo semestre de 2018. Essa é a primeira concessão de um bloco de rodovias do governo de Michel Temer. O processo de licitação ficou seis meses parado no TCU até ser aprovado, em 23 de maio.

Entre os pontos que emperraram o avanço do edital, a necessidade da apresentação de garantias da futura empresa sobre a execução dos investimentos previstos na malha. Houve ainda um impasse relativo a empreendimentos em travessias urbanas pelo fato de cortarem municípios, o que impedia duplicações ou novas obras, por exemplo.

Rádio Guaíba Am/Fm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *