Segurança Pública lança cartilha para alertar sobre golpes na internet

Uma cartilha alertando para golpes aplicados na internet é a nova ação da Polícia Civil para ajudar a barrar crimes de estelionato que têm se propagado no ambiente virtual – principalmente agora, em meio à pandemia. O documento com 18 páginas foi lançado na manhã desta quinta-feira (18/6).

Quinze dos principais golpes que mais vitimam gaúchos na internet têm a sua forma de operação esmiuçada pela cartilha, que também traz dicas sobre como não cair no conto do vigário. Entre os golpes, estão os do “bilhete premiado” e do “auxílio emergencial”, além da “clonagem do WhatsApp”. Nesse último, pessoas que informam o seu número de WhatsApp em sites de vendas, por exemplo, abrem margem para que golpistas, se passando por funcionários do site, entrem em contato.

O falso colaborador informa que para o anúncio ser validado, necessita de um código que chegará via SMS (mensagem de texto). Nesse instante, o criminoso tenta logar no WhatsApp com o número da outra pessoa, o que faz com que o aplicativo envie para a vítima uma mensagem com um código de verificação. Erroneamente, quando esse número – que é o código de segurança do aplicativo e não deve ser divulgado – chega no celular da vítima, ela, sem saber do golpe, informa para o criminoso, tornando possível ao fraudador concluir a clonagem do número. A partir daí, usa o número de Whats da vítima para fazer pedidos de dinheiro para todos os contatos dela. A conta bancária informada é do criminoso.

Delegada Nadine Anflor1
Chefe de Polícia, delegada Nadine Anflor afirma que informação é uma arma poderosa que pode prevenir inúmeros crimes – Foto: Reprodução

“Cuidado nunca é demais e, neste contexto de internet, a informação é uma arma poderosa que pode prevenir o cometimento de inúmeros crimes. Agora, quando o delito se concretiza, a população precisa entender que a Polícia Civil estará ao seu lado”, afirma a Chefe de Polícia, delegada Nadine Anflor.

Sobre o golpe acima, ela alerta: “ativem a verificação em duas etapas do WhatsApp”. Outras dicas estão na cartilha elaborada pela Polícia Civil.

Clique aqui e acesse a cartilha no formato pdf.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *