Santo Antônio da Patrulha comemora sucesso do programa de acolhimento a estrangeiros

Em menos de seis meses, Santo Antônio da Patrulha comemora o sucesso do programa de acolhimento a 51 venezuelanos que deixaram seu país, em função da miséria imposta pelo atual governo. No salão paroquial da Cidade Alta, o prefeito Daiçon Maciel da Silva e a Comissão Municipal de Assistência para Acolhimento aos Estrangeiros celebraram na noite desta quinta-feira (25/04), o sucesso da operação que foi desenvolvida com a coordenação da secretaria municipal do Trabalho e do Desenvolvimento Social e com o apoio de 70 voluntários aproximadamente. Hoje, boa parte dos adultos está empregada e as crianças e adolescentes estão matriculados em escolas da cidade.

Daiçon atribuiu o resultado positivo à organização e planejamento que o Município teve para receber, com a criação da Comissão e seu desempenho, considerando ainda o apoio da ONU, do Ministério do Desenvolvimento Social e do Exército, cumprindo tudo que havia sido proposto. Ele lembrou as críticas que sofreu quando atendeu ao pedido do então ministro do Desenvolvimento, Alberto Beltrame para acolher os venezuelanos. “Muitas pessoas alegavam que deveríamos olhar primeiramente para os patrulhenses e depois para os estrangeiros. Temiam que os venezuelanos tomassem seus empregos, mas para mim e para tantas outras entidades, como as igrejas, entre outras, era uma questão de humanidade. Somos todos irmãos e, para os Venezuelanos, deixar o seu país, não foi uma questão de escolha, mas sim, de sobrevivência”. Ele agradeceu a todos que apoiaram a causa, especialmente aos voluntários, que conseguiram derrubar a rede de negativismo que se formou em torno do tema.

Jairo Ruiz falou em nome dos estrangeiros. Ele e a esposa estão trabalhando e seus quatro filhos, frequentando a escola. Disse que não tem palavras para agradecer. “Nós, todos os venezuelanos, estamos agradecidos. Fomos surpreendidos, pois não era a ajuda que esperávamos, era mais do que esperávamos”, revelou.

Miriam Maciel, voluntária do grupo Tamo Junto não escondeu a emoção e afirmou que o voluntariado não se encerra naquela noite. Segundo ela, esse foi só o começo de um belo processo de solidariedade em Santo Antônio da Patrulha.

Além dos estrangeiros, a confraternização reuniu voluntários que atuaram na operação, secretários municipais e os vereadores Charlis Santos e Dirceu Machado. Foi servida uma paelha, preparada pelo vereador Dirceu e pelo chefe do escritório da Emater local, Paulo Rojan. Servidoras da prefeitura também ajudaram a preparar o jantar.

Viviani Silveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *