Projetos de pesquisa de estudantes do Campus Osório do IFRS conquistam sete premiações na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia

Destaque Geral Tecnologia
Sete premiações conquistadas por três projetos de estudantes do Ensino Médio do Campus Osório do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) na 20ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace). O anúncio do recorde de reconhecimentos no evento foi feito na tarde de sábado, 26 de março de 2022, na cerimônia virtual de encerramento. Foram dois primeiros lugares e um segundo lugar, duas premiações internacionais para participações em eventos científicos (uma delas nos Estados Unidos), o Destaque Unidades da Federação – Rio Grande do Sul, e o Prêmio Por um Mundo Sem Lixo. Os três trabalhos premiados são orientados pela professora Flávia Twardowski.
Promovida pela Universidade de São Paulo (USP), a Febrace 2022 teve o total de 497 trabalhos finalistas, que foram avaliados por especialistas de 14 países em três rodadas de avaliação. O IFRS esteve representado por oito projetos, dos campi Osório, Canoas e Caxias do Sul.
>> Confira os projetos premiados:
> Projeto “Desenvolvimento de celulose bacteriana produzida a partir dos resíduos do processamento de uva”, da estudante Amanda Ribeiro Machado, do curso Técnico em Administração Integrado ao Ensino Médio do Campus Osório do IFRS, com orientação da professora Flávia Twardowski. Premiações conquistadas:
• 1° lugar em Ciências Agrárias – receberá certificado, medalha e a possibilidade de publicar artigo no periódico Scientia Prima, da Associação Brasileira de Incentivo à Ciência.
• Destaque Unidade da Federação – Rio Grande do Sul – prêmio da Febrace para os projetos considerados como o melhor de cada estado.
• Prêmio Regeneron Isef – International Science and Engineering Fair – dará uma credencial para participar da feira, que é a maior feira internacional do gênero, em Atlanta, Estados Unidos, de 7 a 13 de maio de 2022.
Sobre o trabalho: Resíduos da produção do suco de uva e do processamento de vinho foram transformados em uma celulose bacteriana (espécie de plástico), que é um material biodegradável alternativo aos polímeros artificiais (empregados para a produção dos mais diversos objetos e materiais) e com potencial também para a geração de energia (podendo ser usado, por exemplo, em automóveis e residências). A transformação é feita a partir de um processo biotecnológico.
> Projeto “Eco-socius: o comportamento dos jovens do litoral norte gaúcho na economia circular”, da estudante Victórya Leal Altmayer Silva, do curso Técnico em Administração Integrado ao Ensino Médio do Campus Osório do IFRS, com orientação da professora Flávia Twardowski. Premiações conquistadas:
• 1° lugar em Ciências Sociais Aplicadas – receberá certificado, medalha e a possibilidade de publicar artigo no periódico Scientia Prima, da Associação Brasileira de Incentivo à Ciência. No ano passado a jovem também obteve este destaque com a pesquisa
Fidere: Desenvolvimento de um APP voltado à economia circular de brechós e associações do litoral norte gaúcho
• 1º lugar no Prêmio Por um Mundo Sem Lixo, da empresa Movimento Circular – receberá certificado, um curso de economia circular e mentoria para o projeto
Sobre o projeto: A estudante desenvolveu um método para explicar o comportamento dos jovens do Litoral Norte gaúcho na economia circular, abordando aspectos como redução no consumo, reutilização e reciclagem. O estudo demonstrou que ações educativas podem estimulá-los a adotar práticas de consumo com responsabilidade social e ambiental. Foram empregadas equações matemáticas e análise multivariada (observação de diferentes características).
> Projeto “Sustainpads: uma alternativa acessível e ecológica aos absorventes femininos”, das estudantes: Laura Nedel Drebes, do curso Técnico em Administração Integrado ao Ensino Médio; e Camily Pereira dos Santos, do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio do Campus Osório do IFRS, com orientação da professora Flávia Twardowski. Premiações conquistadas:
• 2º lugar na categoria Ciências Exatas e da Terra da 20º Febrace – recebe certificados e medalhas
• Prêmio Genius Olympiad – recebe credencial para participar da Genius Olympiad 2022 – International High School Environmental Project Olympiad, organizada pelo Terra Science and Education e pela Universidade Estadual de Nova Iorque, que ocorrerá de forma virtual em junho de 2022
Sobre o projeto: As estudantes pesquisaram e desenvolveram materiais absorventes a partir das fibras da palmeira juçara e do pseudocaule da bananeira. São alternativas mais baratas e ambientalmente sustentáveis para a confecção de absorventes higiênicos em comparação com o algodão e os plásticos comumente utilizados. A pesquisa busca contribuir para reduzir o problema da falta de acesso a produtos adequados para o cuidado da higiene menstrual.