Projeto de Monitoramento da Atividade Pesqueira é autorizado pelo Poder Judiciário

Nessa segunda-feira, (7), o Poder Judiciário – Nona Vara Federal de Porto Alegre, por intermédio do Termo de Audiência, a Juíza Federal Doutora Clarides Rahmeier autoriza a realização do “Projeto de Monitoramento da Atividade Pesqueira e Geração de Subsídios para o Manejo da Pesca do Bagre nos municípios de Tramandaí e Imbé”, e, por consequência, autoriza a conquista do objetivo, que é de “gerar conhecimento atualizado da atividade pesqueira” no estuário lacunar de Tramandaí, de modo a subsidiar ações de manejo de estoques pesqueiros e controle da comercialização de pescado, inclusive no que diz respeito à extração de espécie genérica bagre (a qual contempla, entre outras, as espécies Genidens Barbus e Genidens Planifrons, constantes na Lista de espécies ameaçadas de extinção no Rio Grande do Sul, anexo Decreto Estadual nº51797/2014).

O estudo será realizado pelo CECLIMAR-UFRGS, mediante instrumento a ser celebrado com o Município de Imbé, calça-se no notório saber da referida instituição em estudos costeiros, limnológicos e marinhos, na sua localização à margem do estuário lagunar de Tramandaí, na sua existência institucional de quarenta anos e no seu compromisso cientifico e social com as comunidades da região em que atua; pontua que, o CECLIMAR contará com o apoio institucional das prefeituras de Tramandaí e de Imbé, das Colônias de Pescadores das duas cidades, do IBAMA, da EMATER e da Brigada Militar.
O projeto de Monitoramento seguirá tramitando conforme as etapas do cronograma a serem estabelecidas pelas partes executoras, sendo assim, estarão sempre que se fizer necessário informando a todos os pescadores, e demais interessados, em Tramandaí e Imbé.
_
Foto: Prefeitura de Tramandaí/ Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *