Prefeitura de Imbé é condenada a pagar 22 milhões reais de dívidas de precatórios

A prefeitura de Imbé foi condenada pelo Tribunal de Justiça a incluir obrigatoriamente no orçamento de 2019 uma a dívida de 22 milhões de reais em precatórios que deverá ser pago para o Banco Banrisul.

A dívida é referente a precatórios deixados por administrações anteriores a do atual Prefeito Pierre Emerim.

Segundo o Prefeito, ele tentará o parcelamento junto a justiça para não comprometer áreas importantes no município que estão recebendo investimentos como a saúde e educação.

Atualmente o município já paga uma dívida que ultrapassa a casa dos 80 milhões de reais que também são de precatórios que não foram quitados anteriormente.

O Prefeito Pierre publicou a seguinte mensagem em redes sociais e grupos de mensagens:

Amigos, mais uma vez estamos na luta para deixar IMBÉ em dia. Já não bastasse mais de 80 MILHÕES DE REAIS parcelados e em dia, AGORA, nos apresentam mais uma de 22 MILHÕES DE REAIS para o BANRISUL adquiridas por gestões anteriores. Estou na luta para novamente parcelar, no entanto é desmotivador o quanto foram irresponsáveis com a nossa cidade no passado. Espero conseguir uma saída inteligente para contornar essa dívida milionária.

Pierre Emerim, Prefeito de Imbé

==== O precatório é uma forma de pagamento feita ao ganhador de ação judicial transitada em julgado em desfavor do município. Dessa forma, o Judiciário requisita por meio de documento, o pagamento do valor ao qual esta foi condenada no processo judicial e determina a inclusão do valor do débito no orçamento público.

2 comentários em “Prefeitura de Imbé é condenada a pagar 22 milhões reais de dívidas de precatórios

  • 8 de fevereiro de 2019 em 07:40
    Permalink

    Precatórios são gerados por todas as administraçõies públicas. Com a atual não será diferente! Então vamos para com essa retórica!

    Resposta
  • 8 de fevereiro de 2019 em 13:57
    Permalink

    O atual governo acusa os antecessores pelas dívidas e pelos precatórios como se ele próprio não tivesse gerado dívidas e futuros precatórios! Menos retórica mais trabalhado!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *