Polícia Civil forma mais 249 agentes para reforçar a segurança pública do Estado

Destaque Geral Polícia

A segurança pública do Estado recebeu, nesta quinta-feira (12/5), um reforço de mais 249 agentes da Polícia Civil. A formatura de 125 escrivães e 124 inspetores ocorreu no Centro de Eventos da PUCRS, em Porto Alegre, com a presença do governador Ranolfo Vieira Júnior.

Durante a cerimônia, o governador assinou o ato de nomeação dos novos agentes. Ao parabenizar os formandos, disse que “ser policial civil é sinônimo de dedicação e abnegação, é estar à disposição da sociedade gaúcha”.

Ranolfo também destacou que a segurança pública é uma área prioritária para o governo. “Por isso, já no segundo mês de governo, em 2019, lançamos o programa RS Seguro, que vem trazendo excelentes resultados. Com esta formatura, já chegamos a 8.072 operadores de segurança chamados ao longo do governo. Outra demonstração da importância desta área é o nosso programa Avançar, por meio do qual destinamos R$ 300 milhões para investimentos em viaturas, armamento e tecnologia para a segurança”, acrescentou.

O secretário da Segurança Pública, coronel Vanius Cesar Santarosa, disse que os novos agentes vão “reforçar as equipes de diferentes municípios, fazendo a diferença na qualificação do atendimento ao cidadão e representando o Estado e a segurança pública nas comunidades”. O secretário comentou ainda sobre os bons resultados dos indicadores de criminalidade, divulgados nesta quinta (12). “Estamos destacando hoje a redução dos crimes letais e violentos, que no mês de abril tiveram redução de 11% em relação ao ano passado. Isso significa mais vidas sendo salvas”, disse.

O grupo de novos agentes é formado por pessoas de 17 unidades da federação – RS, SC, RJ, RO, BA, PR, MS, MA, AM, PA, SP, ES, DF, PI, GO, CE e MG – e com idades que variam entre 24 e 51 anos. Os novos policiais serão enviados para delegacias em municípios de todas as regiões do Estado.

O chefe da polícia civil gaúcha, delegado Fábio Motta Lopes, lembrou que os formandos foram aprovados em um processo seletivo com mais de 40 mil inscritos. “Parabéns por todo o esforço e por terem chegado até aqui. Nunca deixem de bem atender ao público e de acolher os mais vulneráveis, lembrando sempre que aqueles que chegam a uma delegacia de polícia muitas vezes estão pedindo socorro”, disse.

Com aulas nos turnos de manhã e tarde e, eventualmente, à noite e aos fins de semana, o curso de formação ocorreu de 16 de novembro do ano passado a 10 de maio deste ano, fechando, com isso, 825 horas-aula e 26 disciplinas – entre as quais, Investigação Criminal, Inteligência Policial, Defesa Pessoal, Legislações Especiais Aplicadas a Grupos Vulneráveis, Identificação e Fraude Veicular, Técnicas de Operações Policiais e Armamento e Tiro (sendo essas duas últimas as de maior carga horária).

Essa é a quarta chamada dos classificados no concurso público para agente de polícia, que começou em fevereiro de 2018, com a prova objetiva – a primeira das sete etapas –, e ofertou 1,2 mil vagas – 600 para escrivão e 600 para inspetor de polícia.

Texto: Thamíris Mondin e Ascom SSP
Edição: Christianne Schmitt/Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.