O que um intercâmbio pode fazer pela sua carreira profissional?

Experiências no exterior trazem benefícios que vão além do desenvolvimento de uma segunda língua.

Viajar é um dos hobbies preferidos das pessoas no mundo todo. E aproveitar essa oportunidade para desenvolver habilidades pode ser muito produtivo para a sua carreira profissional.

A Belta, Associação Nacional das Agências de Intercâmbio, realizou uma pesquisa que aponta que 46,6% dos brasileiros buscam cursos de idiomas no exterior, enquanto 12,1% procuram por cursos de graduação, nos mais de 90 mil intercâmbios no realizados em 2017. Ainda segundo a associação, a maioria das buscas foi por cursos de curta duração, de até um mês.

Então, se você está planejando viajar e procura uma opção de intercâmbio, alguns pontos devem ser levados em consideração. Entre os mais importantes está o investimento necessário para que você atinja seus objetivos. A professora do Senac Tramandaí, Luana Cabreira, sugere que se escolham destinos nos Estados Unidos e Canadá se você procura gastar menos, já que as moedas européias custam mais do que as norte americanas.

Entretanto, tudo depende também do tempo de estadia e tipo de acomodação escolhidas. Cursos de duração mais curta, em hostels ou homestay (estadia em casas de família, muitas vezes nativas), tendem a ter um valor mais acessível. De qualquer forma, esteja preparado para um investimento em torno de 10 mil reais.

Vale destacar que o gasto com um programa de intercâmbio deve ser encarado como um investimento, não como supérfluo. Para empresas, as qualidade obtidas durante estes programas são diferenciais importantes na hora da contratação. “O intercâmbio ‘abre a nossa mente’ para outras culturas, costumes, nos faz mais humanos, mais tolerantes. Isso faz diferença no mercado de trabalho, além da aquisição da independência e autonomia”, afirma a professora do Senac.

O intercambista tem que superar muitos obstáculos, já que geralmente está sozinho e tem que construir laços de amizade para sobreviver longe de casa e do conforto da família. Essa será uma grande qualidade na hora da entrevista profissional, porque indica a capacidade de resolver problemas, dos mais simples aos mais complexos.

E fique atento! Sobretudo se você trabalha com ou estuda em áreas de comunicação, relações internacionais, business e comércio exterior, a experiência no exterior faz toda a diferença no currículo.

Ainda em dúvida quanto ao melhor destino para realizar sua viagem? Uma pesquisa da World Study, rede de intercâmbio, realizada com base nos intercâmbios de cerca de quatro mil alunos, comprados em 2017, mostra os lugares mais procurados por brasileiros.

  • 37% escolheram o Canadá

  • 27% escolheram a Austrália

  • 14% escolheram a Irlanda

  • 9% escolheram os EUA

  • 5% escolheram a Inglaterra

“O conhecimento que se adquire em um intercâmbio vai muito além do idioma. Aprendemos coisas que levamos para a vida, que talvez nunca teríamos aprendido se não tivéssemos essa vivência. Lugares, pessoas, comidas, idiomas, sotaques… Memórias que nos ensinam lições que uma sala de aula nunca irá proporcionar”, pondera Luana Cabreira. Depois dessa mensagem da professora do Senac Tramandaí, que tal decolar para descobrir novas oportunidades e experiências além das fronteiras brasileiras?

ENFATO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *