Governo inaugura nova sede da Delegacia Regional de Capão da Canoa

Destaque Geral Polícia

O governador Eduardo Leite inaugurou, na tarde desta sexta-feira (11), a nova sede da 23ª Delegacia de Polícia Regional (DPR) em Capão da Canoa, no Litoral Norte. Também participaram do ato o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, a presidente do Tribunal de Justiça, Iris Helena Medeiros Nogueira, a chefe da Polícia Civil, Nadine Anflor, e o prefeito de Capão da Canoa, Amauri Germano. A delegacia, que até então era municipal, passa a ser regional ao abrigar a DPR, que estava localizada em Osório.

“Essa delegacia que inauguramos é fruto de entendimento, de esforço interinstitucional. Somando forças do Poder Judiciário, que destinou o prédio, da prefeitura e da Câmara de Vereadores, que deram recursos para as reformas, e do Estado, que traz para cá a Delegacia Regional de Polícia, em um espaço amplo que prestará um serviço melhor à população, oferecendo novas opções, como a Sala das Margaridas”, destacou o governador. Essa sala é um ambiente preparado para acolher e encorajar mulheres no processo de rompimento do ciclo da violência.

Delegacia de Polícia Capão da Canoa 2
Governador destacou que a nova delegacia é fruto de entendimento e de esforço interinstitucional – Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

Leite lembrou que o governo do Estado está fazendo o maior investimento da história recente em segurança, por meio das secretarias da Segurança Pública (SSP) e de Justiça e Sistemas Penal e Socioeducativo. Até o final do ano, serão R$ 745,9 milhões, o que reflete na estrutura inaugurada.

“Esse aporte vai qualificar a delegacia com novos computadores e viaturas. Capão da Canoa já tem observado, pelo esforço coordenado pelo vice-governador Ranolfo, a redução da criminalidade de forma substancial. Vamos ver esses números se consolidando e a criminalidade diminuindo ainda mais no Litoral Norte como um todo”, garantiu o governador.

Instalada em um prédio maior e recém-reformado, a delegacia inova ao proporcionar mais agilidade no atendimento e ao ampliar o acesso da população aos serviços, uma vez que está instalada na área central do município e próxima à rodoviária.

O vice-governador justificou a troca da cidade para abrigar a sede regional. “Nós mudamos para Capão da Canoa por uma questão logística, já que Capão fica praticamente no meio da região, mas também pelo custo, porque em Osório o Estado locava um prédio e aqui não teremos esse custo. Ou seja, a inauguração dessa nova sede, além de qualificar o atendimento, representa economia”, afirmou.

“Capão da Canoa é um dos 23 municípios que integram o GESeg, Gestão Estatística em Segurança, o que tem trazido resultados muito bons para o município. Nós tivemos 20 homicídios em Capão da Canoa em 2018 e fechamos o ano passado com seis, uma redução, ao longo desse período, de 70%. Nos roubos, tivemos queda de 50,4% e no roubo de veículos, de 31%. Por isso quero aqui dividir esses resultados com a comunidade de Capão da Canoa e reconhecer o trabalho dos nossos operadores de segurança. É com esse trabalho integrado que conseguimos alcançar os resultados positivos para a segurança pública do Estado”, concluiu Ranolfo.

Conforme a chefe da Polícia Civil, a escolha de uma nova sede para abrigar a delegacia faz jus às premissas do RS Seguro, programa transversal e estruturante que investe na segurança pública, com foco nos municípios que apresentavam os índices mais altos de criminalidade em 2019, quando foi lançado.

“Há menos de dois anos, Capão da Canoa tinha os índices criminais mais alarmantes do Estado e foi graças a investimentos planejados na segurança que avançamos na direção de uma cidade cujos dados passaram a indicar uma melhora expressiva”, pontuou Nadine, que considera a nova sede uma alavanca para outras conquistas na área.

 

Delegacia de Polícia Capão da Canoa 3
Na nova estrutura foi instalado um espaço para atendimento especializado de mulheres – Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

 

Com quatros pavimentos e uma área de 1.446,58 metros quadrados, a estrutura oferece serviço de plantão, Sala das Margaridas, Programa Mediar, Cartório do Idoso e Cartório Amigo dos Animais. No prédio também funcionam o setor de investigação, gabinete e cartório. O edifício pertencia ao foro da cidade e foi cedido à Polícia Civil em julho de 2021.

O imóvel ainda conta com elevador, climatização e estacionamento para 13 vagas (uma delas para pessoas com deficiência), além de uma área específica para carceragem.

Dos recursos investidos até o momento, R$ 100 mil são oriundos da Câmara de Vereadores e R$ 60 mil da prefeitura de Capão da Canoa, ambos por meio de um convênio firmado com o Grupo de Apoio às Polícias (GAP). Há estimativa ainda de que R$ 10 mil sejam repassados pela Prefeitura de Xangri-Lá, por meio de um convênio com o Conselho de Segurança para a Comunidade de Xangri-Lá (Conseg Xangri-Lá). Outros R$ 27 mil devem vir por meio do Conselho do Idoso para a implementação de práticas voltadas a esse público e mais R$ 4 mil pela Associação Comercial e Industrial de Capão da Canoa e Xangri-Lá (Acicc).

Texto: Lizi Cordeiro e Ascom Polícia Civil
Edição: Secom