Estuprador em série é preso no Balneário Pinhal após ataques em Porto Alegre

A Polícia Civil anunciou na manhã desta quarta-feira a prisão preventiva de um estuprador em série que vinha agindo desde o final dos anos 1980. Os dois mais recentes ataques do criminoso, de 51 anos, que roubava as vítimas antes dos abusos sexuais, ocorreram nos últimos dias 7 e 11 deste mês no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. Foragido do regime semiaberto desde o dia 16 de junho passado, o maníaco sexual, de cabelo grisalho e baixo, foi capturado pela Brigada Militar nesta terça-feira em Balneário Pinhal, no Litoral Norte. A diretora do Departamento Estadual de Proteção a Grupos Vulneráveis, delegada Shana Hartz, considerou-o como “um criminoso contumaz e perigoso”.

Responsável pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Porto Alegre, a delegada Tatiana Bastos revelou que o modus operandi do criminoso, que tem extensa ficha de delitos, mantinha um padrão parecido. “Ele abordava mulheres entre 27 e 40 anos, quase no mesmo horário entre 11h e 12h. Quase todas as vítimas foram abordadas em estacionamentos de supermercados de Porto Alegre, na maioria no bairro Cidade Baixa, mas também em saídas de hospitais. Ele ficava nos estacionamentos observando e esperando uma oportunidade. Ele abordava e intimidava com uma arma de fogo que ficava dentro de uma sacola, sentando em seguida no banco traseiro da vítima que tinha de dirigir o veículo. Os estupros ocorriam em locais ermos, como Lomba do Pinheiro e Restinga”, relatou a titular da DEAM.

A titular da DEAM lembrou que o estuprador esteve várias vezes recolhido em presídios onde também cometeu três fugas. “Ele ingressou pela primeira vez no sistema prisional em 1987”, constatou, observando que a própria delegacia havia indiciado-o em 2003 e 2004 por crimes de estupro. “Todas as penas impostas a ele, por condenações transitadas e julgadas, chegam a quase 100 anos” calculou. A delegada Tatiana Bastos disse ainda que o indivíduo “progrediu de pena para o regime semiaberto em março deste ano após ter sido preso em 2010”. Ela ressaltou que “tão logo fugiu cometeu apenas na semana dois crimes”.

Além dos dois recentes ataques, a equipe dela já apurou até o momento oito casos de roubos, extorsões e sequestros relâmpagos e quatro estupros. A suspeita é de que o número de vítimas do estuprador em série seja muito maio,r pois ele agiria pelo menos desde os 19 anos de idade. A expectativa agora é de que outras prováveis mulheres atacadas por ele nas últimas três décadas compareçam no órgão policial, que atende pelo telefone (51) 3288-2172 nas 24 horas.

O maníaco sexual passava antes com as vítimas em caixas eletrônicos para sacar o dinheiro. Após os dois casos registrados na semana passada no mesmo estacionamento de um supermercado na Cidade Baixa, a Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículos, chefiada pelo delegado Rafael Liedtke, somou-se à investigação por que o criminoso tentou roubar os carros das vítimas. Na ocorrência do dia 11, a vítima conseguiu pediu socorro no posto de combustível onde deveria sacar dinheiro do terminal bancário. Antes, no dia 7, a vítima foi uma motorista de aplicativo que entrou em luta corporal após o estupro e fugiu do criminoso. “Ele procurava as vítimas que estivessem sozinhas”, salientou o delegado Rafael Liedtke. “Como é que um indivíduo, com esses crimes graves, ainda pode progredir de regime e fugir?” questionou. “Estamos também protocolando um pedido de prisão preventiva”, adiantou.

Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *