Corsan investe no tratamento de esgoto em Imbé e Tramandaí

Ampliar os índices de saneamento básico é uma das prioridades do poder público estadual. Para isso, o governo do Estado, através da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), está investindo na ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) do Litoral. Na última semana, o diretor de Expansão da Corsan, Marcus Vinicius Caberlon, e técnicos da Companhia vistoriaram obras em andamento em Imbé e Tramandaí.

No município de Imbé, estão sendo investidos R$ 9 milhões na construção de uma estação de tratamento de esgoto (ETE) no bairro Nova Nordeste pela Empresa Cisal Construções . Após a conclusão da obra, o índice de tratamento de esgoto no município saltará para 30%, beneficiando mais de 5,4 mil famílias. A obra integra um investimento global de cerca de R$ 30 milhões que a Companhia já emprega para a implantação do sistema na cidade.

A Corsan também está investindo na ampliação da ETE de Tramandaí. Com investimento de R$ 16,5 milhões, a obra prevê a construção de dois módulos na estação existente, permitindo nesta primeira etapa aumentar a capacidade de tratamento de esgoto em 128 litros por segundo, beneficiando mais de 40 mil pessoas. O investimento possibilitará a ampliação das redes coletoras de esgoto sanitário, que atualmente atendem mais de 50% dos moradores e veranistas do município na área central.

Para o secretário estadual de Obras, Saneamento e Habitação, Rogério Salazar, a ampliação da cobertura do saneamento básico traz benefícios que ultrapassam a preservação ambiental. “Além de garantirmos a balneabilidade do nosso litoral, os investimentos vão trazer mais saúde e qualidade de vida à população, valorização imobiliária e desenvolvimento para os municípios”, salienta.

Marcus Vinicius Caberlon destaca a importância dos investimentos para a saúde e a preservação ambiental, lembrando que o Litoral gaúcho é uma área delicada, já que está entre o mar e uma série de lagoas. “Precisamos evitar que o esgoto contamine nossas águas. Estamos investindo R$ 48,5 milhões somente na construção de três estações de tratamento de esgoto nos municípios de Capão da Canoa, Imbé e Tramandaí, além de outros investimentos que estão sendo aplicados na ampliação das redes coletoras de esgotos e elevatórias”, afirmou.

Confira outros investimentos previstos para os dois municípios:

Imbé: R$ 23,3 milhões para implantação de 44 quilômetros de redes coletoras para atender 4.188 economias, bem como a execução de elevatórias e emissários por recalque.

Tramandaí: R$ 16,5 milhões: execução de 30 quilômetros de redes coletoras de esgotos, beneficiando 3.570 economias, bem como a instalação de duas estações de bombeamento.

 

 

 

 

Texto/foto Jean P. H. Maidan

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *