Com implantação de mediações online, Defensoria Pública registra aumento de 76% em acordos familiares

Conflitos familiares não precisam esperar a pandemia passar para serem solucionados. A Câmara de Mediação de Família da Defensoria Pública realizou, entre 29 de abril e 30 de junho deste ano, 125 sessões de mediação no formato online. Além de seguir na nova modalidade – antes da pandemia as sessões eram presenciais – a Câmara ainda registrou aumento de 76,9% no número de acordos em relação ao mesmo período do ano passado, conforme balanço. O levantamento ainda apontou que, no período, foram concluídos 92 acordos, 11 entendimentos provisórios, 17 atendimentos e orientações jurídicas e realizadas cinco constelações familiares online, a mais recente prática de mediação de conflitos oferecida pela Defensoria Pública.

“Após cada sessão de mediação, fazemos uma pesquisa de satisfação. Grande parte dos participantes relatam que adoraram o formato online por ser eficiente e economizar no transporte e no deslocamento das partes”, apontou a defensora pública coordenadora da Câmara de Mediação de Família, Patricia Pithan Pagnussat Fan.

Além da tecnologia, a confiança no trabalho da Defensoria e a mudança de cultura dos próprios assistidos são os fatores que a defensora atribui à eficácia das atividades realizadas mesmo na pandemia. “A qualidade e o efeito da mediação online têm sido os mesmos das sessões presenciais. O fato de os assistidos estarem à vontade, em casa, os tornam mais abertos a solucionar. As pessoas não querem mais esperar. Estão mais autônomas e querendo resolver a situação de forma rápida. Para isso, contam com o auxílio da Defensoria Pública na solução de conflitos de forma extrajudicial por meio da mediação. E as sessões online foram aprovadas pelos assistidos. Essa modalidade veio para ficar”, analisou Patricia.

Mediação sem fronteiras

A tecnologia também colaborou ao liberar as barreiras geográficas. Como as sessões são por videoconferência, os assistidos podem estar em qualquer lugar. Patricia relatou que houve casos em que foram feitos acordos entre um assistido que estava fora do estado do RS no momento da mediação. “A mediação online está permitindo que cheguemos no interior do Estado e em outros locais. Temos feito algumas mediações em que um dos assistidos estava no RS e o outro em um estado do norte do país. A ideia, futuramente, é ampliar o serviço online”, destacou Patricia.

Como funcionam as sessões

Durante a pré-mediação, membros da equipe da Câmara de Mediação de Família orientam os participantes em relação a conexão da internet, visando a driblar possíveis problemas técnicos, bem como sugerem a procurar um local calmo e que estejam a sós. “Tem funcionado muito bem”, disse Patricia. As sessões são conduzidas por mediadores(as) conveniados entre a Defensoria Pública e faculdades de Direito.

Como procurar o serviço

Quem deseja mediar um conflito que esteja no âmbito do Direito de Família via Defensoria Pública, como divórcio e guarda dos filhos, por exemplo, deve ligar para o telefone do Alô Defensoria (51) 3225.0777, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 18h, ou enviar email para mediacaoonline@defensoria.rs.def.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *