Bombeiros divulgam delimitação de áreas para banho nos rios e nas praias do litoral

Na quinta-feira (28/11), às 10h, na praia de Tramandaí, o Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS) fará uma demonstração técnica de sinalização, demarcação da área de banho e esclarecimento prático do uso de equipamentos como os quadriciclos e um flutuador com cinta que se prende ao corpo e é utilizado em resgates. O comando-geral do CBMRS participa da atividade.

Cada área balneável apresenta um risco específico. Por termos um mar aberto, as águas são mais suscetíveis aos ventos e, consequentemente, a profundidade e a corrente mudam de forma muito rápida. Essa dinâmica faz com que o banho no mar gaúcho ofereça maior risco de afogamento, especialmente para quem não age com cautela.

Com a delimitação da área de banho, indicada por meio das bandeiras, os profissionais do CBMRS conseguem informar as condições do mar e os locais  mais seguros para banho. As diretrizes foram alinhadas, a partir das peculiaridades do litoral gaúcho e conceitos internacionais de Prevenção ao Afogamento, com os corpos de bombeiros militares do restante do país e a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático.

Parâmetros da sinalização

Bandeira verde

Indica que o mar está bom, sem buracos e poucas formações de ondas, com correntes fracas ou inexistentes. Neste caso, a área de cobertura do guarda-vidas é de 300 metros, sendo 150 metros de distância à direita ou à esquerda do posto de salvamento (guarita).

Praia verde claro1

A bandeira verde sinaliza boas condições de banho no local – Foto: CBMRS

Bandeira amarela

Indica que o mar oferece risco para o banho, com necessidade de atenção. Aponta alterações no mar. Você pode entrar na área sinalizada, mas deve tomar cuidado com ondas, buracos e correntes de retorno. Neste caso, a área de cobertura do guarda-vidas é de 200 metros, sendo 100 metros de distância à direita ou à esquerda do posto de salvamento (guarita).

Praia amarelo claro1O banho é permitido, mas é preciso cautela e cuidado ao entrar na água – Foto: CBMRS

Bandeira vermelha

Indica que o mar está muito perigoso, com grandes ondas, muitos buracos e correnteza forte. Crianças e pessoas com dificuldade de locomoção podem ser arrastadas. O banho não é recomendado e o risco de emergência aquática aumenta. Neste caso, a área de cobertura do guarda-vidas é de 100 metros, sendo 50 metros de distância à direita ou à esquerda do posto de salvamento (guarita).

Praia vermelho claro1Com bandeira vermelha, o mais prudente é ficar na areia – Foto: CBMRS

Avanço na água

Seja em rios ou no mar, o recomendado é avançar, no máximo, até o limite em que água atingir a cintura. Mesmo assim, já existe risco de o banhista ser arrastado pela correnteza.

Agilidade no resgate 

Quando o banhista obedece as sinalizações e o limite indicado pelas balizas de banho, o guarda-vidas consegue estabelecer um padrão de conduta preventiva e atender a um maior número de pessoas. Além de ficar atento às bandeiras, você deve prestar atenção aos silvos dos apitos dos socorristas. Ao escolher um lugar na areia, prefira locais próximos do campo de visão dos guarda-vidas. Você pode até não enxergá-los no alto das guaritas, mas, se eles puderem vê-lo, sua proteção está garantida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *