Atendimentos nas Bases Móveis da Brigada Militar já superam temporada anterior

As Bases Móveis Comunitárias (BMCs) da Brigada Militar, instaladas em sete praias do Litoral Norte e Litoral Sul, já distribuíram mais pulseirinhas de identificação para crianças em 15 dias de atuação nesta Operação Golfinho do que durante toda a temporada anterior.
 
Entre 29 de dezembro e 12 de janeiro, um total de 6.797 crianças receberam a pulseira de identificação onde os policiais militares anotam o número do celular dos responsáveis para que sejam localizados, caso o menor venha a se distanciar deles. Durante toda a Operação Golfinho 2017/2018, entre 30 de dezembro e 04 de março, foram distribuídas 6.273 pulseiras de identificação.
 
Ao mesmo tempo, na temporada de veraneio passada as BMCs registraram a localização de 25 pessoas e na primeira quinzena da Operação Golfinho 2018/2019 já são 28 localizadas, a maioria crianças com a pulseira de identificação.
 
Outro dado que chama a atenção é a quantidade de veranistas e moradores que vêm buscando atendimento junto às BMCs. Em 15 dias já se contabiliza quase quatro mil pessoas que se dirigiram aos motor homes da Brigada Militar, buscando orientações e auxílio diversificado. Durante todo o verão passado, foram pouco mais de 7.400 pessoas que se socorreram das Bases Móveis para alguma informação ou ajuda.
 
Para o coordenador das BMCs na Operação Golfinho, capitão Wagner Carvalho, o êxito desta modalidade de policiamento se deve ao somatório de alguns fatores. “A consolidação das Bases Móveis, no 5º ano do projeto, está vinculada ao planejamento e suporte da Corporação para colocar em prática a filosofia de polícia comunitária; à pró-atividade, perfil e comprometimento do efetivo imbuído dos princípios de aproximação com a sociedade; e da divulgação feita pelos órgãos de comunicação”, afirmou o capitão Carvalho.
 
Os policiais das BMCs também fazem visitas ao comércio, a residências e a instituições; além das atividades de policiamento ostensivo, como fiscalização de veículos, abordagens e prisões.
 
As Bases Móveis Comunitárias estão nas praias de Torres, Capão da Canoa, Xangri-lá, Tramandaí, Cidreira, Cassino e São Lourenço do Sul.
 
Jornalista Jussara Pelissoli

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *