APAE Tramandaí instala estrutura especial na Beira-Mar do Projeto “Bituquinha só na Latinha”

Muitos fumantes ainda jogam suas bitucas em qualquer lugar depois que o cigarro acaba, esquecendo ou sem conhecer o risco ambiental que esse descarte incorreto representa.

O tempo de decomposição de uma bituca de cigarro descartada incorretamente pode chegar a até cinco anos, principalmente se for jogada no asfalto. Sem contar o fato de que ela contém mais de 4,7 mil substâncias tóxicas, o que prejudica o solo, contamina rios e córregos.

Diante disso, a APAE de Tramandaí em uma parceria com a Secretaria de Meio Ambiente desenvolveu o projeto “Bituquinha só na Latinha”, que visa conscientizar as pessoas a não descartarem as bitucas incorretamente.

Na manhã desta sexta-feira (21/02), a Presidente da APAE Andréia Luiza Meireles, juntamente com a Coordenadora Pedagógica Juciani Tesa e os alunos da instituição realizaram a instalação do ponto de coleta do material, que fica localizado na Beira-Mar da Capital das Praias.

O suporte conta com 11 latinhas personalizadas, onde a pessoa pode pegar uma para utilizar enquanto estiver na beira da praia, usar e depois retornar para descartar o material na garrafa pet.

O lixo será recolhido por uma equipe e passará por um processo de destinação correta, retirando o material da beira-mar e evitando que mais locais sejam poluídos.

Também participou da ação o Chefe de Gabinete da Secretaria de Meio Ambiente Paulo César Souto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *