A três dias do fim do sinal analógico, 70 mil famílias de baixa renda ainda não retiraram conversores no RS

Mais de 415 mil famílias de baixa renda, cadastradas em programas sociais do governo federal, retiraram conversores de TV digital sem nenhum custo no Rio Grande do Sul, até o momento. Ao todo, mais de 485 mil kits (com antena digital e conversor) foram ofertados em 107 cidades gaúchas. Com isso, 70 mil seguem disponíveis. O desligamento do sinal analógico de TV na região de Porto Alegre é previsto para a próxima quarta-feira, 31 de janeiro. Não há confirmação, até o momento, que de o prazo de retirada de conversores gratuitos possa ser alongado.

Para saberem se podem retirar os equipamentos, chefes de família de baixa renda devem ligar para o telefone 147 (ligação gratuita) ou entrar no site www.sejadigital.com.br/kit. Em caso positivo, o atendente procede, na hora, o agendamento da retirada do kit no ponto mais próximo à casa da pessoa.

Para quem não é cadastrado em programas sociais, o kit (conversor com antena digital) é facilmente encontrado em lojas do ramo eletrônico. O conversor custa em média R$ 80. Já o kit (conversor com antena digital) custa entre R$ 100 e R$ 200.

Para saber se é necessário instalar conversor e antena para receber o sinal digital, o telespectador deve conferir se, na televisão aparece a letra “A” no canto superior direito da tela. Se sim, isso significa que o sinal recebido ainda é analógico e que, portanto, é necessário adquirir o novo equipamento.

As TVs de tela plana fabricadas depois de 2012 já estão adaptadas para a mudança, com conversor interno. Essas TVs possuem identificação “DTV” na lateral ou na parte de trás do televisor. Nesse caso, é necessário colocar apenas a antena externa para possuir o sinal digital. Para clientes de TV por assinatura, as operadoras fornecem a tecnologia digital.

A Seja Digital, entidade não governamental e sem fins lucrativos, é a responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital da televisão no Brasil. O processo teve início em abril de 2015 e, de acordo com cronograma definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, mais de 1,3 mil municípios terão o sinal analógico desligado até o fim de 2018.

Rádio Gaíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *